Eu sei quanto dói… me desculpa

Ana Cristina Fernandes Conceição (afernandesconceio) — Perfil | Pinterest

Eu sei quanto dói levantar da cama todos os dias.

Eu sei quanto dói fazer coisas que os outros fazem como se fosse nada demais.

Eu sei quanto dói sorrir quando sua alma grita de dor.

Eu sei quanto dói tomar um banho, se alimentar, cuidar um pouquinho que seja da sua saúde e da sua higiene pessoal.

Eu sei quanto dói bancar a pessoa forte, quando no seu quarto você chora à beira de um abismo que ninguém reconhece.

EU SEI.

E é exatamente por isso que eu não quero incentivar você à ficar à margem do abismo. É exatamente por isso que eu evito ou tento publicar muitas coisas que podem ser gatilhos para outras. É por isso que me afastei do blog, pra que minha dor não se enrolasse na sua como linhas confusas e contrárias que ninguém sabe no fim como foi parar lá.

Sei que fui a ajuda pra muitos um dia, mas tenho a certeza que não posso publicar tudo que sinto e penso pelo simples fato de ser considerado GATILHO. Meu blog não é para esse intuito e eu espero que nada que eu escrevi e compartilhei com vocês até hoje venha ter se misturado com seu pesadelo e tenha feito a sua jornada pior e mais insuportável do que já é.

Mas se isso aconteceu… minhas sinceras desculpas. ♥

Uma terapia alternativa

Faz quase duas semanas que comecei a tratar de mim mesmo com as opções que tenho. Além de voltar a conversar com uma assistente social, resolvi focar em algo que eu havia deixado pra trás a anos: ballet.

A ideia me surgiu logo após um convite pra uma festa à fantasia que ainda vai acontecer e resolvi ir de Cisne Negro. Não poderia vestir tal fantasia sem ter pelo menos algumas aulas básicas de ballet, não fui ao encontro da minha ex professora de ballet clássico e jazz, srta Esqueci Seu Nome (desculpa).

Com tudo que aprendi em todos os anos que dancei, procurei minha sapatilha e comecei a fazer alongamentos que aprendi nas aulas na sala da minha casa. Eu fiquei meio obcecada por conseguir minha ponta e toda minha flexibilidade de volta, talvez ainda esteja haha, mas isso é bom. Vi no terceiro dia seguido de ballet que eu estava ocupando meu tempo e ao invés de pensar mil e uma coisas e ficar trancada no quarto sem motivação alguma pra fazer qualquer coisa, agora tenho um foco e mesmo que seja algo insignificante pra você, o ballet tem me ajudado a me concentrar em outra coisa que não seja minha própria morte.

O caso é: faça algo.

Dance, brinque com seu cachorro, sente na varanda e leia um livro, o simples respirar do lado de fora do seu quarto é uma terapia danada.

Com toda minha sinceridade, enviando energias positivas à todos vocês,

Gabriele Meireles.

Nossa dor

Eu não me sinto bem com meu corpo. Não me sinto bem comigo mesma.

Eu adoraria dizer que hoje me amo e que amo meu corpo, minha nova forma. Mas não é a verdade. Fui curada sim da anorexia e da bulimia, mas não me curei das minhas outras dores e isso dói bastante, todos os dias da minha vida.

Eu tenho tentado viver como acho que deveria, como todos vivem. Não tenho certeza se tem dado certo…

Talvez você esteja assim como eu. E tá tudo bem. Por um tempo eu achei que podia ajudar pessoas e ontem eu só chorei pensando em como eu não tenho feito isso. Eu realmente sinto muito por não estar presente aqui.

Mas, a minha dor ainda não foi sarada. E assim como você, meu fiel leitor, também estou buscando o sentido de estar viva. O motivo de viver, de acordar todos os dias… A depressão é bem cruel às vezes. Eu só preciso de um tempo pra poder me reerguer de novo.

Tuso ficará bem. Pra você e pra mim. Assim como sempre ficamos até aqui.

Não desista da sua felicidade. Você a achará quando menos esperar.

Com amor,

Gab.

Pequeno desabafo 2

Eu preciso, em alguns dias, dizer pra mim mesma que eu sou linda. Dizer pra mim mesma que sou mais que um corpo bonito, mais que um corpo magro. A beleza não tem somente uma face. E preciso acreditar nisso, antes que anorexia e bulimia me dominem de novo.

tumblr_mrh6i9Nqns1sysl8mo1_250.gif

Carta para os leitores do blog/ “Lâminas” minha fonte de alívio

Eu gostaria de não ter chegado a esse ponto, gostaria de nunca estar escrevendo um post desse, mas não posso esconder quem eu sou e como me sinto. Não me vejam como uma fraca, por favor..Eu estou tentando não me automutilar e não por mim, mas por três pessoas que mais amo no mundo. 

O que eu via e não sabia de nada, o que pra mim era tão distante da minha realidade, tudo isso se tornou minha vida, meu presente. E eu sinto muito por isso..

Resultado de imagem para cutting gif

Não vou contar os detalhes de como foi minha iniciação com as lâminas, mas vou dizer que fui encaminhada para um CAPS (Centro de Atenção Psicossocial)* quarta passada, dia 04.10.2017. Amanhã, dia 11, será minha primeira consulta de fato, já que semana passada foi uma entrevista comigo para ver se eu estava “apta” para o CAPS e olha..

EU PASSEI !!! 😀 \0/   rsrs

Sinceramente, eu amei aquele lugar e todos que me atenderam e disse pra minha mãe e pra minha tia que por mim eu iria TODOS OS DIAS!(Sim, é bom assim) Mas hoje eu estou tão mal que estou pensando em uma maneira de fugir da consulta amanhã.. Eu só quero ficar sozinha com meus pensamentos e um pouco longe da lâmina..

Resultado de imagem para menina e folhas gifNão sinto necessidade de me cortar, porque isso já virou uma NECESSIDADE de fato. Um vício que alivia. Mas estou tentando não me machucar, não descontar tudo em mim. Não vejo uma cura no meu futuro, talvez algum CONTROLE e somente controle. Torço para que vocês fiquem livres das lâminas e espero que torçam por mim também..

Com toda minha sinceridade,

Gabriele.

*CAPS são instituições destinadas a acolher pacientes com transtornos mentais, estimular sua integração social e familiar e apoiá-los em suas iniciativas de busca da autonomia, oferecendo-lhes atendimento médico e psicossocial)

escrito em 10.10.2017  às 22h37

Voltei?

Olááá!!!

Eu estou sumida há muitos meses, eu sei… peço desculpas. Mas tenho novidades pra vocês (boas e ruins) e espero poder fazer desse fim de ano e começo de 2021 uma nova etapa pra minha vida e pra vida do blog, influenciando e ajudando todos vocês.

Não, eu não estou bem. Mas como eu já estou familiarizada com toda essa situação, sei que isso vai passar. E me aguardem para o melhor ano da vida do blog!

Volto já com novidades,

Gab ♡

Mais compaixão

Ter depressão ou ao menos se sentir só não significa que sua vida seja ruim. Que não tenha dinheiro, amigos ou uma família que ama você.
A solidão, o medo e a angústia vem pra qualquer um. Mesmo que a vida dela seja “perfeita” pra você que está do lado de fora.

Ver que esse assunto ainda é um tabu é triste, estamos no século XXI e mesmo que tenha campanhas aqui e ali estamos cercados de pessoas que acreditam que a depressão é BESTEIRA, CHAMAR ATENÇÃO, RIDÍCULO, etc etc…

Ninguém conhece totalmente alguém, mesmo que more com você. A sua dor é diferente, mesmo que talvez sejamos semelhantes em algumas coisas.

Posso suportar um nível de desafio que talvez você não possa. E tá tudo bem!

Só precisamos que o mundo aprenda a ter compaixão pelos seus.

Descobri que minha filha é anoréxica! E agora?

Resultado de imagem para susto

 

PRIMEIRO DE TUDO:

Uma pequena parada pra entender o conceito -bem simples- de ANOREXIA e BULIMIA..

O QUE É ANOREXIA (ANA)?

A anorexia é causada por uma imagem corporal distorcida, com um medo enorme de ganhar peso. Os sintomas incluem tentativa constante de manter o peso abaixo do normal por meio de inanição ou exercícios em excesso.

O QUE É BULIMIA (MIA)?

Pessoas com este problema comem compulsivamente e em seguida, induzem o vômito. (além dos exercícios excessivos e jejum)

E SE VOCÊ DESCOBRIU OU ATÉ DESCONFIA QUE SEU FILHO TEM UMA DESSAS -OU AS DUAS- DOENÇAS:

keepcalm.jpg

 

1-Você precisa ser bem delicada com cada palavra que vai dizer pra sua/seu filha (o). 

Ela/ele está numa fase onde a Anorexia (Ana) e/ou Bulimia (Mia) é o que o faz feliz no momento. Então, procure entendê-lo.

2- O ouça. Se seu filho recorreu a anorexia, certamente não foi à toa! O bullying, é, na maioria das vezes, a causa que o levou a entrar nesse mundo.

3- Tenha muita, mais MUIIITAA paciência mesmo! 

4- Leve-o ao psicólogo e ao psiquiatra. Mas não faça isso ser uma tortura. Converse com seu filho, ouça o que ele tem a dizer, o porquê dele ter entrado na anorexia e quais são seus desejos agora.

 

É muito importante você reconhecer a qual estágio da doença chegou.

E mais importante ainda os pais reconhecerem também. 

Medos

Eu tenho medo de não ser boa o suficiente.

Eu tenho medo de não ser a garota ideal.

Eu tenho medo de não ser uma boa namorada e esposa.

Eu tenho medo de não dar conta da minha casa e da minha família.

Eu tenho medo de que tudo piore.

Eu tenho medo de não ser mãe.

Eu tenho medo de, se eu for mãe, não ser uma boa mãe.

Eu tenho medo de não conseguir conquistar o que quase todo mundo consegue. Um emprego, uma casa própria, etc

Eu tenho medo de dar o passo errado.

Eu tenho medo de me arrepender depois das minhas escolhas.

Eu tenho medo de desistir dos meus sonhos por causa da depressão ou da ansiedade.

Eu tenho medo de que daqui a 10 anos, eu continue me odiando. E ver que não me tornei a mulher que almejei ser.

Não sei o que dizer

Oi,

Aqui é a Gab e.. bem, ainda estou viva. Muita coisa aconteceu em 2019 e já que não vim aqui desejar um feliz ano novo, muito menos fiz uma retrospectiva da minha vida e do blog..

É isso. Vamos fazer uma retrospectiva rápida!

 

My life in 2019:

Agosto// pior mês, automutilação todos os dias

 

Setembro// problemas com meu ministério na igreja (isso acabou comigo..), com algumas pessoas  e com minha fé.

 

Novembro// *melhor notícia em 20 anos: Meu namorado veio pro Rio dia 30 e fez um pedido lindo e fofo no aeroporto na frente de todo mundo ♡

*fechei contrato com uma agência de modelo

 

Dezembro// Dia 01.12 meu primeiro espetáculo no teatro ♡ minha turma de contemporâneo fez a coreografia com base no filme “Valente” da Disney

Depois que meu namorado voltou pra cidade dele, percebemos que nada é como antes. Mensagens e ligações não são mais o suficiente e os porres de namorar a distância começa aqui.

Jan 2020// mês do meu aniversário, pensei em suicídio, minha amiga e meu namorado ficaram comigo o tempo todo desde o dia 12 até a terça da outra semana.

Meu aniversário é complicado.. penso que não devia estar aqui e eu só queria ficar com essas duas pessoas que importam pra mim, mas minha querida mãe resolveu chamar umas pessoas pra “comemorar” meus 21 anos (velha é a mãe! Kk)

Eu chorei o dia todo. Não queria ninguém perto de mim, exceto minha amiga e meu namorado, lógico. Só eles entendem e não me julgam. Ao contrário de _n_ pessoas que não citarei os nomes porque daria umas vinte mil páginas Ha Ha

 

Ah! Fofoca B.A.F.O:  Fui encaminhada para uma clínica psiquiátrica (não fui internada, não fizeram nada na verdade. Como sempre, aquela história de mandar pro público quando nem no público tem psicólogos e psiquiatras COMPETENTES!)

Tirando esse mês que pensei muito em suicídio, chorei todas as noites (ainda continua) e etc.. eu estou bem numa escala de 0 a 10, estou num…hm…

 

0   1    2   3   4   5   6   7   8   9   10

 

P.S  Sinto muito à todos que me seguem desde o começo e que precisam de ALGUÉM que entenda todo esse inferno!

Mas entendam que eu também estou como você e preciso começar a v.i.v.e.r

.

.

Com amor,

Gab.

 

Inquietação

A dor da fome, o corpo automutilado, os ossos aparentes e a morte como um convidativo sussurro no ouvido.

Aprendi a viver desse modo.

 

A inquietação de resistir a tudo isso me consome e eu não sei o que fazer a não ser me render a alguma das opções. Isso não significa que sou fraca. Não significa que sou covarde, pois até viver é um ato de coragem.

Tenho morrido a cada dia

ss

 

Sem apoio. Sem salvação. Sem gozo. Sem liberdade. Sem vida.

 

Só luto por alguém, que tem me tirado sorrisos sinceros e que me ama. Encontrei o melhor amigo.. o melhor namorado.

Caso eu desista, se lembre:

Eu te amo, meu Sol.

Sumiço, neuro-psiquiatra,terapia,etc

Oi sumidos! rsrs

Eu sei que eu sumi por… 1 mês? Pra mim parece uma eternidade!

Vamos por parte…

  1. Por que sumi?

Minha vida mudou de um tempo pra cá. Aulas de contemporâneo, líder do ministério de dança da igreja, muitos ensaios, muitas danças, não tive tempo pra mim! rs Mas amo o que faço e espero nunca deixar minhas doenças me pararem.

2. Neuro-psiquiatra? Ã?

Seguinte, faz 3 semanas que ,por indicação, fui num neuro-psiquiatra “muito bom” lá em outro cidade… ele tirou meus remédios que tomava há 5 anos e me prescreveu outros, manipulados. Ok. Vamos tentar! 🙂

Primeiro dia: passei mal, desmaiei e fui pra emegência de um hospital (Se Luana tiver lendo isto -é minha tia- obrigada por não deixar minha vó infartar haha)

Nunca me senti tão mal ! Então voltei no neuro e ele disse que minha pressão iria baixar e que era pra eu continuar tomando as drogas que em CINCO dias, meu corpo estaria acostumado…

Hoje faz 2 semanas, 1 dia,  13h46min e eu ainda estou passando mal 🙂 Voltarei nele amanhã.

 

3. Terapia

Sim, voltei para a bendita terapia.. com a minha antiga psicóloga de 2 anos, a Sônia (lembram?) Pedi pra ela me ajudar na ansiedade por enquanto e deixar a depressão pra segundo plano, já que é a ansiedade meu maior problema (ao meu ponto de vista, já que me atrapalha demais). Se estou feliz por voltar? Não. Se estou triste? Também não.

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS:

Imagem relacionada

 

 

Faz um pouco mais de um mês que conheci “meu Sol e estrelas”, ele é tão incrível como vocês jamais poderiam imaginar. ♥  Uma das coisas que me mantém AQUI, lutando.

 

 

 

 

Agradeço à minha melhor amiga, Lídia por me aturar e por ficar feliz por mim assim, toda apaixonadinha rsrs ❤ 

Padrões de beleza pelo mundo (homens)

1# Estados Unidos

                      Chris Evans                Channing Tatum             Chris Pratt

 O corpo ideal para os americanos é o tipo V, um torso mais largo, com ombros, bíceps e peitorais musculosos, homens barbudos e que usam camisas xadrez, os famosos lumbersexual, estão no padrão de beleza atual masculino americano.

2# México

                   David Zepeda                    Erick Elías             Gael García Bernal

 Homens do tipo “machão” mas ao mesmo tempo gentis e cavalheiros são os que formam o padrão mexicano, o tipo “machão” se encaixa na cultura local.

3# Brasil

(mais…)

Carta para os leitores do blog/ “Lâminas” minha fonte de alívio

Blog Liberta da Ana e Mia

Eu gostaria de não ter chegado a esse ponto, gostaria de nunca estar escrevendo um post desse, mas não posso esconder quem eu sou e como me sinto. Não me vejam como uma fraca, por favor..Eu estou tentando não me automutilar e não por mim, mas por três pessoas que mais amo no mundo. 

O que eu via e não sabia de nada, o que pra mim era tão distante da minha realidade, tudo isso se tornou minha vida, meu presente. E eu sinto muito por isso..

Resultado de imagem para cutting gif

Não vou contar os detalhes de como foi minha iniciação com as lâminas, mas vou dizer que fui encaminhada para um CAPS (Centro de Atenção Psicossocial)* quarta passada, dia 04.10.2017. Amanhã, dia 11, será minha primeira consulta de fato, já que semana passada foi uma entrevista comigo para ver se eu estava “apta” para o CAPS e olha..

EU PASSEI !!!…

Ver o post original 1 mais palavra

Eu precisava escrever isto

Blog Liberta da Ana e Mia

Depois de um dia ótimo com minha melhor amiga, meu namorado e minha sogra, eu deveria estar feliz. Eu deveria estar BEM, estar alegre… mas não estou.Imagem relacionada Voltei pra casa, abracei minha mãe e as lágrimas começaram a rolar. EU NÃO DEVIA ESTAR ASSIM!

Por que depois de um dia tranquilo com quem amo, me divertindo e tudo mais eu ainda não consigo estar satisfeita? Por que tudo parece não ter sentido? Parece que nada que existe pode me fazer feliz de fato. Eu nunca estou bem, nunca estou feliz ou ao menos satisfeita com minha vida e comigo mesma.

Porque tudo parece não me fazer feliz, nem por alguns segundos.. e eu não deveria ser assim, nada deveria ser assim. Depois de um ótimo dia com a família e com os amigos se divertindo e comendo comidas maravilhosas, rindo uns dos outros eu ainda não consigo ser feliz e…

Ver o post original 118 mais palavras

Quando trocamos tudo por uma doença

 

roses-thorns5b15d.jpg

 

Cada pessoa que sofre com anorexia e bulimia é como um espinho que tem uma rosa.
Trocamos pessoas importantes pra nós por uma doença que personificamos. Chamamos a anorexia de “Ana” e a bulimia de “Mia”. Elas nos cega e faz com que nos afastemos de quem nos ama. Mas, não somos NÓS realmente. Nossos sonhos são despedaçados, nossa fé se torna inexistente e até nossa fala é roubada..”DELA” *Ana.

6 chás que contribuem para a perda de peso

Chá verde

Resultado de imagem para cha verde

O chá verde possui forte ação termogênica. Isto ocorre por dois motivos. Primeiro, a bebida conta com cafeína em sua composição que tem efeito estimulante e contribui para a queima mais intensa de calorias, especialmente de gorduras. Além disso, o chá verde possui polifenóis que inibem a ação de uma enzima chamada catecol-O metiltransferase microssomal hepática. Quando a ação desta enzima é impedida a termogênese aumenta.

O chá verde ainda age na composição de gorduras no corpo. Estudo preliminares apontam que uma das catequinas mais presentes no chá verde, a epigalocatequina galato, estimula diversas enzimas que controlam o metabolismo das gorduras e até incentivam a quebra delas. Assim, as gorduras são melhores utilizadas pelo nosso organismo e não ficam paradas no tecido adiposo.

(mais…)

Gentileza gera gentileza

Ontem fiz um post no blog chamado “Como você se sente hoje?”  e disse, ao longo do texto, que precisamos ser mais gentis conosco. Perdemos tanto tempo nos massacrando, nos colocando pra baixo que esquecemos totalmente do dom da gentileza.

Imagem relacionada

Gentileza não só com as outras pessoas, mas com nós mesmos. Gentileza que gera gentileza! Já ouviu isso em algum lugar? Eu já. E desde então essa frase me persegue por um simples motivo: é a mais pura verdade! Gentileza sempre irá gerar gentileza, não apenas quando se é gentil com outra pessoa e ela é gentil com você de volta, mas pense que: quando dizemos “gentileza gera gentileza”, isso também envolve a si próprio. 

Experimente ser gentil com você e veja que receberá alguma gentileza de si mesma. Começamos não acreditando no que dizemos pra nós mesmos em frente ao espelho, ao passar do tempo vemos que começamos a acreditar no que dizemos sobre nós e um pouco mais tarde, estamos recebendo a gentileza que fizemos com nós mesmos: a autoestima.

E confirmando a frase que foi ouvida um dia: GENTILEZA GERA GENTILEZA.

 

Feliz 2019 e Retrospectiva

Acho que a última vez que postei aqui foi dia 01 de novembro de 2018. Eu me encontrava apática a dor humana e estava sem inspiração para escrever como antes, este post não quer dizer que voltei a ser a mesma menina curada da anorexia e bulimia que criou um blog com o desejo de alcançar as pessoas e à levarem a um tratamento, à informações básicas dessas doenças. Infelizmente não é isso…

Eu queria dizer e resumir algumas coisas importantes que aconteceram nesses meses. Então vamos lá.

Primeiramente, quero desejar um Feliz Natal super atrasado!

Segundamente, quero desejar um Feliz Ano Novo!

Terceiramente, e o mais importante e significativo, eu larguei o blog. Não por me cansar de ajudar pessoas, mas por me cansar de MIM mesma. Mais ou menos em novembro (ou setembro) eu tentei suicídio e foi por muitíssimo pouco que eu não consegui.

P.S  Não é necessário e nem devo dizer como tentei isso e por favor, não imaginem ou especulem. 

Depois dessa última tentativa de me suicidar em 2018, tomei a iniciativa de falar com meu psiquiatra particular e então, mais uma vez, fui mandada ao CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) e continuo lá até agora.

Tenho recebido atenção de psicólogas uma vez por semana, e agora, vou fazer uma avaliação psiquiátrica no final desse mês (janeiro). Talvez você me pergunte porque fazer uma avaliação se eu já tenho um diagnóstico com o médico particular, mas o caso é: depois de tanto tempo guardando só pra mim, resolvi contar o que sinto além dos sintomas da depressão, ansiedade, bulimia e anorexia.

Não queria nomear isso que acontece comigo porque PODE SER que não seja o que estou pensando, ou pode ser, sim. Mas para compreensão (não é um diagnóstico oficial, é apenas algo que encontrei que bate exatamente como me sinto), o nome é DESPERSONALIZAÇÃO ou DESREALIZAÇÃO *me identifico mais com a primeira opção*. 

 

O que é DESPERSONALIZAÇÃO?

[Vídeo Explicativo aqui]

(mais…)

Crise de ansiedade e bate-papo rápido (+13)

Faz um bom tempo que eu não sinto algo tão forte e nenhuma das minhas técnicas está funcionando hoje. Angustiante é a melhor palavra para descrever, e agora, mais uma vez a dor no peito está presente. Forte e constante. Respirar dói tanto quanto me mover, auto hipnose, asmr e arte em geral não está adiantando de NADA.

Eu ainda me sinto apática às dores das pessoas e eu achei que nunca chegaria nesse ponto. No mesmo tempo que quero ser sincera eu penso que não posso ou não deveria escrever certas coisas, pois podem deixar alguém pior do que já está. Pode deixar um leitor meu que veio procurar ajuda pra sair do poço, ganhar forças e determinação para cavar mais fundo e viver lá.

Talvez tenha algum porcento de empatia nisso ou talvez seja apenas minha razão. Fico com a segunda opção.

(+13) Sinto que minha morte só está esperando eu dizer “sim”. Estou quase pronta, querida.. Isso não é egoísmo (ou é?)

Quem sofre? Eu.

Quem chora? Eu.

Quem está esgotada? Eu.

Quem é incompreendida e julgada dentro de sua própria casa? Eu.

Então, é. Talvez eu deva ser egoísta!

:::

Eu estaria morta a muito muito tempo se não tivesse tido tantas intervenções do Cara lá de Cima. Estaria aprisionada ainda a Ana e Mia se eu não quisesse enxergar a verdade disso tudo.

Porém, não me recordo de querer ser curada 100% da depressão. É o que eu conheço, sem ela não terei um rumo (não digo que tenho agora.) Eu devo ter desistido da cura, esquecido da liberdade, esquecido como é viver livre.

:::

Sou o hamster e a depressão é a rodinha.

-Gabriele Meireles

Estou quase pulando do meu precipício

Eu não estou bem. Há alguns meses a depressão tem se intensificado junto com a bendita ansiedade e Deus sabe quantos planos criei para me matar e não só me ferir. Só Deus sabe quantos cortes eu fiz na minha pele, só Deus sabe o quão apática estou à mim mesma e a todos vocês que sofrem comigo, que estão à beira do precipício.

Sinto muito pela falta de AJUDA, pela falta de POST aqui.. Mas eu não consigo escrever algo bom, não consigo ,no momento, criar uma boa matéria para ajudar as pessoas.

Eu realmente espero que compreendam.

Já fazem 4 anos vivendo nesse precipício, as águas lá embaixo me convidam a pular e essa tentação nunca foi tão forte nesses últimos meses…

Eu tenho a oportunidade de ajudar mais pessoas, junto com a CVV (Centro de valorização da vida), mas como fazer isso com tanta apatia ? Estando no mesmo precipício que todos que querem se matar?

Eu preciso de ajuda, assim como vocês. Não esqueçam desse detalhe.

O que tá acontecendo comigo

Eu não sei se alguém notou, não sei se alguém se importa de verdade ou o suficiente, mas eu me encontro num caminho do labirinto onde eu não sei o faço em seguida. E se… E se… Mas, e se… rondeiam minha cabeça. Estou cansada de imaginar que as coisas vão melhorar quando eu estou piorando. Me sinto desmotivada, me sinto inútil, me sinto …todos os adjetivos cruéis que alguém possa imaginar. Eu me sinto sem estabilidade, me sinto esgotada, me sinto com medo, me sinto uma pessoa má, me sinto apática ao sofrimento das pessoas. Sinto que nada é como antes, nada é como deveria ser.

Eu comecei a escrever publicamente por algumas razões.

1) Eu queria cuidar das pessoas ,de alguma forma, de qualquer forma.

2) Eu queria escrever sobre mim e tudo que eu passei para que alguém lá do outro lado do mundo fosse ajudado, fosse tocado por cada palavra minha.

Eu só queria cuidar. Só queria proteger. Só queria ser alguém que compreendesse o outro, alguém que você acordasse e sentiria que em alguma parte do mundo, no continente Americano teria uma menina que acreditaria na sua melhora e na sua melhor versão de si mesmo.

Faz meses que tenho ouvido pessoas falando de suas preocupações comigo de forma sarcástica e ridícula. Faz meses que eu venho tentando sobreviver, VIVER. Faz meses que eu venho me afundando no mar de depressão, faz meses que minha voz está sendo calada, faz meses que o estresse tomou conto de mim, faz meses que eu não me importo mais.

Não me importo mais ,não como antes, não o suficiente.

Eu peço desculpas, eu realmente não sei o que vem a partir daqui.

Setembro Amarelo – Relembrando casos de suicídio

Este mês vou fazer algo diferente. Ao invés de vários posts apoiando o Setembro Amarelo, publicando fotos com “Diga não ao suicídio” , vamos relembrar juntos os maiores casos de suicídio na história da humanidade.

Os próximos posts não tem a finalidade de incentivar pensamentos/ comportamentos suicidas. Serão como um grande alerta na sociedade de 2018!

Imagens não serão mostradas, apenas fatos.

De crianças à idosos. Juntarei os casos mais impactantes de suicídio e que fique como uma alerta o quanto isso é real e como os números são alarmantes.

Você tem pensamentos suicidas?

Alguém próximo à você está pensando no suicídio?

Procure ajuda.

Disque 188.

Ou acesse: www.cvv.org.br

Desabafo n°…

Eu estou extremamente cansada de conviver com os que não entendem. Estou extremamente cansada de ouvir o que eu não deveria ouvir. Cansada de conviver com a psicofobia. Cansada de conviver com toda essa merda.

Eu realmente CANSEI .

Como você pode tentar gostar de si mesmo quando o mundo ressalta seus defeitos?

Como você pode ser feliz quando você não se sente amada?

Como eu posso querer viver quando tudo que falam me fazem querer morrer?

O que fazer quando quem deveria te proteger te empurra para o abismo?

O que fazer quando quem deveria te amar incondicionalmente te lança palavras que perfuram sua alma?

O que fazer quando o apoio termina?

Não se trata de emagrecer

Não, não se trata de emagrecer

Isso vai muito além do que possam imaginar.

É a busca incansável pela aceitação

(e pela auto-aceitação)

É o desejo incontrolável de contar calorias,

é a fome insaciável de conseguir o que se determinou,

é a sede dos elogios,

é a satisfação de obter aquilo que foi negado.

Anorexia,

não, não se trata de emagrecer

É algo muito maior,

muito mais obsessivo,

muito mais profundo.

 

Texto feito por Gabriele Meireles, 23.07.18  20:01hs- Brasília, Brasil.

Um poema de Cecília Meireles

Mulher ao espelho
Cecília Meireles

Hoje que seja esta ou aquela,
pouco me importa.
Quero apenas parecer bela,
pois, seja qual for, estou morta.

Já fui loura, já fui morena,
já fui Margarida e Beatriz.
Já fui Maria e Madalena.
Só não pude ser como quis.

Que mal faz, esta cor fingida
do meu cabelo, e do meu rosto,
se tudo é tinta: o mundo, a vida,
o contentamento, o desgosto?

Por fora, serei como queira
a moda, que me vai matando.
Que me levem pele e caveira
ao nada, não me importa quando.

Mas quem viu, tão dilacerados,
olhos, braços e sonhos seus
e morreu pelos seus pecados,
falará com Deus.

Falará, coberta de luzes,
do alto penteado ao rubro artelho.
Porque uns expiram sobre cruzes,
outros, buscando-se no espelho.

Escolhas, Views e blog pró ana (leia até o final)

Não sei se é um bom ano pro blog, mas é um ano diferente pra mim. As visualizações, os visitantes deveriam estar maiores que ano passado, mas não chegamos nem a metade do número de views. Estamos na metade de 2018 e não sei se esse vai ser um ano bom pro blog .

Eu sei o que 40% dos visitantes querem, mas eu me recuso a fazer. Eu poderia transformar este blog anti ana para PRÓ ANA E MIA ,sei que bateríamos o record de visualizações em poucos dias. Mas não posso fazer isso. É como ensinar a quem quer se matar o local exato do corte para não haver “acidentes”.

Meu blog nunca foi pró ana e mia e não é agora que vou mudar, mesmo que o número de visualizações caia.

Eu sinto muito à todos os donos de blog, grupo no whatsapp e no Facebook de pró ana e mia, pois são tão doentes quanto os que são “liderados”.

Eu não queria escrever isso

Notei que meus últimos posts só vem falando de mim. Nenhum ajuda vocês ou acrescenta algo bom no dia dos meus leitores, então eu realmente sinto muito.

Sinto muito por estar escrevendo isto, sinto muito por esquecer do meu propósito ao criei o blog, sinto muito por falar tanto de mim. Acho que desaprendi a ajudar as pessoas e estou falando dos meus problemas no blog fingindo pra mim mesma que eles podem ajudar de certa forma alguém.

Sinto muito. Sinto muito mesmo.

Se ame pra depois amar

Resultado de imagem para se ame

 

Muitas meninas entram no Labirinto dos transtornos alimentares por questões amorosas. Ver o garoto (a) que se gosta não te dar ”bola” faz você pensar em mil e uma coisas, inclusive o motivo disso e é a partir daí que você analisa suas características físicas e as põe como defeitos e então fica assim:

MOTIVOS PRA ELE NÃO GOSTAR DE MIM

-Sou gorda

-Sou feia

-Meu cabelo é feio

-Eu tenho pele escura

-Eu sou burra

-Seria melhor se eu fosse alta

-Ele gosta de meninas altas e magras, por isso está sempre cercado delas e se ele não olha pra mim significa que eu sou baixa demais, gorda demais, feia demais, escura demais……………

Posso chutar uma estimativa que de 10 meninas anas e mias, 8 entraram nesse labirinto por questões de autoestima relacionado a vida amorosa.

Você não TEM QUE SER de certa forma pra ser atraente. Se ele (a) não te olha, não significa que você é horrorosa. Às vezes, senão, quase sempre, nossa mente adora pregar peças em nós e anos depois vemos que não era aquilo que pensávamos na verdade..

Você tem que se amar para depois amar.

 

Um… desabafo?

Eu fiz de novo. Não pude me conter, é quase como se fosse uma obsessão.

Automutilação não se faz somente com ferimentos externos/físicos, se faz também quando você se diminui, quando você olha para o outro e pensa por horas “Por que a vida dele é tão melhor que a minha?” ou “Por que ele é feliz e eu não?” ou “Por que não eu, também?” . Perguntas, formulações de frases que machucam muitas vezes mais que um corte ou uma pancada.

Talvez todos nós devêssemos olhar um pouco pra nós mesmo com um pouco mais de carinho. Enxergar que, poxa, nossa vida não é tão devastadora assim. Claro que temos nossos altos e muitos  m u i t o s  baiixos, mas olhando para o MEU agora, eu posso ver que:

a) Eu já estive muito pior que isso. Eu já suportei muita mais que isso.

b) Eu não tenho  que me comparar com ninguém. Por mais perfeito e excitante que a vida de fulano seja, você não enxerga no outro a luta, o choro, a perda, a dor. Inacreditavelmente nos comparamos a seres inexistentes, porém vivos e eternos somente na nossa mente. 

c) Eu posso ser e fazer o que eu quiser. Já passou o tempo de luto, eu estou me reerguendo de um modo que eu nunca sonharia! Eu voltei a levantar da cama com um pouco mais de prazer. Eu voltei a sonhar nem que seja com algo tão pequeno como a dança, o ballet. Voltando a cada dia aos poucos daquela pessoa que eu quero ser. Isso é inigualável.

Imagem relacionada

d) Eu posso cair, mas eu já passei por tanta coisa em 19 anos que, todo o mal que a vida possa me fazer não será capaz de romper com o emocional forte e inabalável que eu estou criando a cada vez que levanto da cama, a cada vez que decido fazer algo por mim, a cada vez que eu saio de casa e escolho viver um novo HOJE. São minhas pequenas-grandes vitórias e ninguém nunca poderá tirar isso de mim.

O pedido de socorro ignorado

Psicólogos veem o suicídio (32 mortes a cada 24 horas) como pedido de socorro ignorado .

Doença afeta 4,4% da população mundial e 5,8% dos brasileiros (cerca de 11,5 milhões de brasileiros), segundo dados da OMS. Brasil é o país com maior prevalência de ansiedade no mundo: 9,3%.

Resultado de imagem para gráfico de ansiedade generalizada

 Brasil é o país com maior prevalência de depressão da América Latina e o segundo com maior prevalência nas Américas, ficando atrás somente dos Estados Unidos, que têm 5,9% de depressivos.

O país com menor prevalência de depressão nas Américas é a Guatemala, onde 3,7% da população tem o transtorno. Já o país com menor prevalência de depressão no mundo, segundo o relatório, são as Ilhas Salomão, na Oceania, onde a depressão atinge 2,9% da população.

Além dos Estados Unidos, os países que têm prevalência de depressão maior do que o Brasil são Austrália (5,9%), Estônia (5,9%) e Ucrânia (6,3%).

.

Brasil é recordista em ansiedade

O número de pessoas com transtornos de ansiedade era de 264 milhões em 2015, com um aumento de 14,9% em relação a 2005. A prevalência na população é de 3,6%. É importante observar que muitas pessoas têm tanto depressão quanto transtornos de ansiedade.

O Brasil é recordista mundial em prevalência de transtornos de ansiedade: 9,3% da população sofre com o problema.

A o   t o d o ,  s ã o   1 8 , 6   m i l h õ e s   d e   p e s s o a s .

 

Suicídio
Em 2015, 788 mil pessoas morreram por suicídio. Isso representou quase 1,5% de todas as mortes no mundo, figurando entre as 20 maiores causas de morte em 2015. Entre jovens de 15 a 29 anos, o suicídio foi a segunda maior causa de morte.

Atento a sintomas depressivos

A depressão pode ser caracterizada pelos seguintes pontos:

.
No humor: ansiedade, apatia, culpa, descontentamento geral, desesperança, mudanças de humor, perda de interesse, perda de interesse ou prazer nas atividades, solidão, tristeza, tédio ou sofrimento emocional
.
No comportamento: agitação, automutilação, choro excessivo, irritabilidade ou isolamento social
.
No sono: despertar precoce, excesso de sonolência, insônia ou sono agitado
.
No corpo: fadiga, fome excessiva ou inquietação
.
Na cognição: falta de concentração, lentidão durante atividades ou pensamentos suicidas
.
No peso: ganho de peso ou perda de peso
.
Também é comum: abuso de substâncias ou falta de apetite
.
.
.
Caso quaisquer desses sintomas persistir por mais de 2 semanas consecutivas, procure ajuda profissional.
.
.
Profissionais indicados: Psiquiatra e Psicólogo