Textos, notas, citações e mais!

Muitas vezes, durante hoje especificamente, eu briguei comigo mesma por não ter dado um passo para minha libertação. Por não ter colocado pra fora o que sinto. Por não ter cuidado das pessoas que eu prometi cuidar.

Por não estar feliz e satisfeita comigo mesma.

Por não sorrir.

Hoje deveria ser um dia em que eu ergueria a minha cabeça e seria feliz. Iria escrever maravilhosos posts para o Blog, iria trabalhar na loja online da minha amiga (na qual, a ajudo em algumas coisas), iria namorar e comemorar meu segundo mês de namoro com o L*. Mas não foi exatamente assim.. eu destruí meu dia, o dia do meu namorado e o pior, destrui mais uma vez a mim mesma.

Eu sinto muito por isso, mas a verdade é que eu ainda não tomei um choque de realidade ou não encontrei minha força interior para me movar daqui pra lá. Eu ainda não consigo dar um passo, mesmo que eu diga a mim mesma “Você precisa sair disso”.

Que prisão é essa que nem ânimo pra sair da minha cama eu tenho?

Eu não quero me odiar. Eu queria ser livre e ser daquelas pessoas que todos admiram, mas olha… não sou. Não tive sorte nisso e acho que nunca vou ter. O caso é que a dor e a vontade de chorar estão aqui. Apenas eu não estou me permitindo senti-la…

Textos, notas, citações e mais!

Menos postagens? Como assim?

Resultado de imagem para susto

Oi meu amores !

Eu sinto que deveria ter dado uma explicação a algum tempo, mas não fiz porque estou muito mal. Estou muito muito desanimada com o blog, comigo mesma, com minha vida! Tudo parece sem graça, sem cores… eu sei que meus posts tem ajudado muitas pessoas e eu me sinto no dever de não fechar o blog ou não abandoná-lo. 

Além do desânimo, tenho vivido alguns dias como se nada fosse real. Como se minha alma não estivesse aqui, somente meu corpo. Sinto que estou carregando uma carcaça apenas, olho para tudo em minha volta e tudo parece um sonho. Talvez eu esteja louca ou apenas seja o efeito colaterais dos remédios que tomo, mas mesmo muito antes de não tomar nenhum remédio psiquiátrico já me sentia assim (não todos os dias, mas já fiquei com esse sentimento de irrealidade por uma semana ) e depois de algum tempo essa sensação voltou.

Não deve ser nada demais, ainda vou pensar se falo ou não com meu psiquiatra sobre isso. Não quero ‘admitir’ que sofro com desrealização ou despersonalização. Talvez eu só esteja ficando tempo demais olhando pra tela do computador.

.

  Vou me esforçar mais para fazer postagens legais pra vocês, mas por hora, não estou com ânimo algum para trabalhar no blog.

Me desculpem. 

Até logo (espero),

Gabriele Meireles.

Textos, notas, citações e mais!

Pequeno recado para pais e filhos com transtorno psicológico

Necessitamos que alguém real ouça nossos choros, nem que pra isso, tenhamos que ouvir coisas ruins de pessoas próximas . Elas não entendem, não as culpe. Mas podem tentar sim entender para nos ajudar. Ou não nos amam o suficiente para tentar entender?

Fale, escreva, grite. Você precisa disso!

E conte comigo,

 

Gabriele Meireles.

Tente fazer isto (testes para auto-estima e redescobrimento pessoal)

O que te define?

Esse foi o principal tema de uma palestra dada por  Lizzie Veslasquez    a alguns anos ,e eu, revendo essa palestra para que a Lizzie faça a sua mágica e me ajude a levantar meu alto astral ou seja lá o que eu estou procurando,.. (estou completamente perdida). Vendo todos os problemas que ela passou em toda a sua vida e comparando com os meus (não façam isso, não se compare a outras pessoas, só o fiz para ter o que escrever a este post e passar pra vocês alguma ideia) ,percebi que todos nós buscamos ser aceitos por um grupo social, procuramos ser bem recebidos, procuramos ser uma pessoa com quase 0% de problemas.

E não é errado isso, mas pense em quantas vezes você já reclamou da sua vida simplesmente porque sua mãe te mandou lavar a louça. Ou quando seu chefe te obrigou a fazer um trabalho gigantesco e que não era seu, enquanto o fulano estava fingindo estar doente em casa curtindo sua NetFlix. Ou quando você acordou numa segunda e as primeiras palavras que sairam da sua boca foram “que droga! Mais um dia...” como se viver fosse um castigo.

Eu só quero ressaltar que, se houvesse uma maneira certa de comparar a sua vida com a do outro, a balança ficaria no nível 0 . Porque, todos nós temos os nossos problemas e os tratamos de maneiras diferentes mesmo que esses problemas sejam iguais. Não quero que comparem seus problemas, suas dificuldades com todos os problemas e dificuldades da vida da Lizzie. Mas que pela vida dela, você comece a cultivar algo que te fará tentar todos os dias ser uma pessoa muito melhor.

Antes, eu achava que.. não, eu pensava nos problemas que outras pessoas estão passando para que os meus problemas virassem “formigas” perto dos “elefantes”, mas eu aprendi que isso é um pouco errado. Porque, não há outra de mim por aí.

Então não posso me comparar ao que eu acho que seja a “melhor” ,mas ser afiada pelas aventuras da vida de outras pessoas e assim, se tornando quem eu quero ser. Alguém melhor.

 

 

Meireles, Gabriele. 05.07.17     20:39   Rio de Janeiro, RJ- BRASIL
Textos, notas, citações e mais!

1 pergunta que você deve fazer a si mesmo antes de entrar no mundo Ana

 

 

 

Por que ser elogiada por estar cada vez mais magra e me deparar com o espelho e vê, que de fato, estou doente é mais importante do que minha saúde física e mental?