Textos, notas, citações e mais!

Coisas que ninguém te contou sobre o jejum intermitente

Qualquer pessoa pode fazer esse tipo de dieta

 

MITO – Segundo as especialistas, que contraindicam o jejum intermitente, ele não deve ser feito principalmente por crianças, adolescentes, idosos, diabéticos que fazem uso de medicamentos hipoglicemiantes e gestantes.

Não é recomendável praticar exercícios durante o jejum

Resultado de imagem para exercicios

VERDADE – Quem faz atividades físicas precisa ter um suporte adequado de nutrientes. “Se a pessoa passar muitas horas sem se alimentar e, nesse tempo, for praticar exercícios pesados, ela pode ter hipoglicemia”

As taxas de colesterol ruim aumentam

Resultado de imagem para As taxas de colesterol ruim aumentam

MITO – Esse tipo de dieta, de acordo com Hannah Médici, existe há séculos, literalmente. “Durante o período paleolítico, o homem, para comer, tinha que caçar sua comida. Então, ele passava muitas horas em jejum. Como a agricultura surgiu bastante tempo depois, o que tinha à disposição para comer era, basicamente, proteína e gordura. Então, essa prática era comum. Acontece que hoje, na vida moderna, temos acúmulo de estresse. Por isso, a pessoa pode ter aumento dos níveis de colesterol ruim”, conta a nutricionista. Juliana Dantas complementa dizendo que esses índices negativos variam de pessoa para pessoa.”É preciso levar em conta a carga genética. Sendo assim, não dá para dizer que todo mundo terá alterações nos níveis de colesterol ruim”, diz a especialista do HCor

A dieta do jejum intermitente dá resultado

Resultado de imagem para dieta do jejum intermitente

VERDADE – As duas profissionais consultadas concordam que, sim, é possível emagrecer fazendo o regime. No entanto, ao fim da dieta, a pessoa pode voltar a engordar. “É difícil alguém viver em jejum. Então, quando a pessoa volta a se alimentar normalmente, ela retorna para os hábitos errados que tinha antes da dieta e engorda novamente”, alerta Juliana. Hannah também acredita que o método tenha resultado no emagrecimento. “A pessoa reduz o peso rapidamente. Só que depois o recupera mais rápido ainda”, conclui. Ambas dizem que a melhor maneira para perder quilos extras é a reeducação alimentar.

MAIS:

Alterações no nosso organismo além da perda da massa muscular, são:

  • >Lentidão dos movimentos (fraqueza, moleza e apatia);
  • >Acentuada irritabilidade, alterações no humor;
  • >Raciocínio confuso e lento;
  • >Gosto ruim na boca e mau hálito;
  • >Dores de cabeça, musculares, tonturas e até desmaios;
  • >Redução das quantidades de vitaminas no organismo, anemias;
  • >Diminuição das células de defesa imunológica, assim maior suscetibilidade a infecções;

 

  Ainda continuam os estudos sobre este assunto e há autores que o defendam, porém devemos entender que nenhum organismo é igual ao outro. As fontes de estudos devem ter base para todo tipo de indivíduos sadios/enfermos, atletas/sedentários, magros/obesos, homens/mulheres, etc., para assim ter uma resposta exata para este assunto.

O que dá certo em uns, pode não ter resultado igual para outros.

Depoimentos

Depoimento anônimo

 Oi , eu tenho 14 anos e sofro de anorexia nervosa , eu tenho 1,58 de altura e peso 49 kg , eu ja engordei bastante , cheguei aos 35 kg , eu me via gorda e feia e todos sempre falaram pra mim o quanto eu estava magra , isso nunca foi o suficiente , eu sempre quis emagrecer mais e mais , tomava todos os tipos de remedios para poder emagrecer , quando eu comia me sentia muito mal então eu vomitava , jogava fora a comida que trazia pro meu quarto , se eu comia , comia bem devagar , eu achava que comendo assim o meu estomago ficaria satisfeito. Cabia duas de mim em uma calça 36. Eu tenho muita sorte por ter uma namorada que sempre esteve ao meu lado , me ajudou quando eu mais precisei e se nao fosse ela , eu ainda estaria nessa. Hoje eu joguei fora uma balança que tinha no meu quarto , isso pra mim ja é um grande passo pra ficar cada vez melhor . Eu sei que um dia vou chegar no meu peso ideal e vou me ver como eu realmente sou.
E pra quem tem a ana fica um conselho , admitem pra voces mesmas a doença que voce tem , procurem ajuda, saem dessa , eu ja perdi uma amiga por causa da ana.

Entenda o mundo das Anas e Mias, Textos, notas, citações e mais!

Você sabia?

 ” Bulimia e anorexia  tem levado muitas mulheres à morte. O índice de mortalidade por anorexia nervosa atinge entre 15% e 20% dos casos. “

 

 ” A anorexia envolve fatores psicológicos, sociais e fisiológicos e está ligada a padrões sociais pre estabelecidos, auto aceitação, carência afetiva, manias de perfeccionismo, históricos de bullying.”

 

ana.jpg

“Segundo dados da Dgess, cerca de 6% das mulheres alemãs de 15 a 35 anos sofrem com algum tipo de transtorno relacionado com a alimentação, seja anorexia ou bulimia.”

 

“A maioria dessas mortes ocorre por causa dos sintomas da doença, embora tenha o número de suicídios entre esses pacientes é alto.”

 

 

Depoimentos

Depoimento de uma modelo – (19 anos,modelo internacional)

“Em Paris um estilista disse que eu estava uma baleia. Tenho 1,76 m e peso 52 kg. Sozinha, acreditei naquilo e, embora trabalhasse bastante, achava que se engordasse teria acabado minha carreira de modelo. Comecei a fazer tudo que me falavam para emagrecer. Jejum, remédios, pensei até em usar drogas. Tomava laxantes e cheguei a jejuar por dois d
ias seguidos. Aí eu não aguentava e mandava ver: comia o que vinha pela frente. Vinha o arrependimento, a tristeza e o descontrole. Não sabia mais o que era normal. Comecei a perder peso e quando voltei ao Brasil minha família e a Agência se escandalizaram. Resultado de imagem para modelos desfilando
Fiquei louca da vida e continuei utilizando meus métodos. Quando meu namorado me convidava para sair ficava louca:”será que este cara não vê que eu preciso emagrecer?” Acabei desmanchando o namoro. Amigas? Nem pensar! O medo de comer me fazia calcular todos os itens de calorias dos alimentos. Cheguei a comer algodão com água para não sentir fome. Minha pele estava amarelada, as palmas da mão alaranjadas, meu cabelo caia e eu me sentia deprimida. Não pegava trabalho de jeito nenhum e achava que era porque estava gorda! Um dia tive uma sensação terrível, o peito parecia que iria estourar, o coração saia pela boca, sentia-me enformigada, arrepiada e achei que iria morrer. Corri para o Pronto Socorro e lá disseram que não era nada. Mas como, se eu sentia tudo aquilo! Consultei o Dr. Tommaso e fiquei sabendo que tinha “PÂNICO”. Era, como ele disse, um ataque de pânico. Uma sensação tão aterrorizante que me mantinha com muito medo! Aí comecei o tratamento e percebi que estava num estado quase anoréxico. Felizmente, após muita perseverança, voltei à vida normal. Fico a maior parte do tempo fora do Brasil, mas quando venho faço um programa intensivo da parte psicológica. Qualquer ideia do tipo “estou gorda” comunico ao Dr. Tommaso.”
Textos, notas, citações e mais!

Modelos sofrem com pressão para serem “perfeitas”

 Por serem obrigadas a manterem o peso baixo, muitas modelos acabam passando fome literalmente. Algumas, inclusive, são demitidas por aumentarem o manequim. Pensando nisso, já há campanhas que tentam fazer o movimento contrário, impedir que modelos com baixo peso desfilem. O objetivo seria parar com o estímulo que corpos irreais acabam fazendo em garotas de todo o mundo. 

ana

Depoimentos

Depoimento de Dalila -13 de maio de 2011

  Oi gente, sei o quanto é dificil a luta do dia a dia para vencer a bulimia, muitas vezes é desesperador perceber que o tempo passa e ao invés de melhorar você só piora. Quando eu me tornei uma bulimica eu tinha apenas 14 anos e hoje tenho 21 anos e estou tentando me livrar desse problema a base de remédios, pois sozinha não estava sendo possivel. .sofri grandes consequencia que me fizeram parar e refletir , afinal eu não acreditava que poderia parar em uma cama de hospital por conta disso, até ir parar numa…No meu caso isso teve inicio como uma brincadeira, não parei para pensar em nenhum momento que isso poderia sair do meu controle…até chegar onde cheguei.
   Não estou livre desse problema ainda, mas luto para isso e para quem está no inicio desse pesadelo indico que procure ajuda o mais rapido e busque metados mais eficazes e saudavéis para emagrecer com saúde. Aqui fica o meu depoimento!

Textos, notas, citações e mais!

Matéria nova dia 01.10.2016

 

  Muitos ainda pensam que ter ANOREXIA e/ou BULIMIA é “coisa de adolescente”, de “menininha mimada que só quer chamar a atenção”

SERÁ??

Depressão, Textos, notas, citações e mais!

16 coisas que ninguém te contou sobre os antidepressivos

1. Antidepressivos funcionam de formas diferentes para cada um.

Antidepressivos funcionam de formas diferentes para cada um.

 

“Eu queria que as pessoas soubessem que os antidepressivos não vêm em modelo único. Existem diferentes tipos que funcionam de forma diferente para cada pessoa. Você passa por altos e baixos, lida com os efeitos colaterais, sempre esperando encontrar qualquer coisa que ajude.”

 

2. E às vezes exigem muita tentativa e erro para encontrar a opção certa.

E às vezes exigem muita tentativa e erro para encontrar a opção certa.

“Eu tomo e paro de tomar antidepressivos há 16 anos, e experimentei pelo menos 12 medicamentos diferentes. Às vezes, os efeitos colaterais podem causar mais problemas e, às vezes, a medicação não ajuda em nada. É tudo tentativa e erro até encontrar um que funcione e que o plano de saúde cubra.”

—Stephanie VanderWaal

 

3.É exatamente como tomar remédios para qualquer doença física.

É exatamente como tomar remédios para qualquer doença física.

“Um professor me disse uma vez: ‘Eu tomo remédio para artrite. Se não tomasse, eu não conseguiria viver a vida como eu vivo. Não tem nenhuma diferença em tomar antidepressivos para a depressão.’”

—Rima Neogi

 

4. Elas não são pílulas mágicas que deixam você feliz o tempo todo.

Elas não são pílulas mágicas que deixam você feliz o tempo todo.

 

“Todo mundo tem seus dias bons e seus dias ruins. Os remédios com certeza ajudam a deixar você mais dinâmico e resistente ao encarar dificuldades, mas todos têm momentos difíceis. Uma combinação de antidepressivos, aconselhamento, estilo de vida saudável e uma forte rede de suporte é crucial para o sucesso para algumas pessoas.”

—Ella Corpuz

 

5. Sim, eles podem afetar seu impulso sexual.

 Sim, eles podem afetar seu impulso sexual.

“Eu comecei a tomar antidepressivos para tratar enxaquecas anos antes de me tornar sexualmente ativa, então eu não sabia a diferença. Não importa o quanto o sexo fosse ótimo, eu levei oito anos para finalmente chegar ao clímax com alguém além de mim mesma.”

—Amlys López

 

 

6. “Você está sem medicação?” é basicamente a pergunta mais irritante e inapropriada que existe.

"Você está sem medicação?" é basicamente a pergunta mais irritante e inapropriada que existe.

 

“As pessoas que usam antidepressivos continuam tendo emoções. Só porque elas estão tristes ou com raiva não significa que elas não estão sob medicação. É ofensivo ignorar os sentimentos de alguém, que são totalmente válidos, e dizer coisas como: ‘Você esqueceu de tomar seu remédio?’”

—April Jones

 

7. Os primeiros dias tomando antidepressivos podem ser bem difíceis.

Os primeiros dias tomando antidepressivos podem ser bem difíceis.

“A forma como você se sente quando começa a tomar antidepressivos não é necessariamente como você vai se sentir sempre enquanto os toma. Os primeiros dias são dramáticos, enquanto seu corpo descobre como lidar com essa nova entrada de substâncias químicas. A primeira vez que eu tomei Lexapro foi como se se as emoções tivessem sido cortadas na raiz, como se eu não pudesse SENTIR nada, e foi assustador. Mas depois de uma semana, meu corpo se ajustou e eu comecei a me sentir como antes, mas ainda melhor. Isso é algo que pode levar semanas. Portanto, se você não estiver gostando de como se sente imediatamente, seja paciente.”

—Daphne Wert

 

8. Você não precisa chegar ao fundo do poço para precisar deles.

Você não precisa chegar ao fundo do poço para precisar deles.

 

“Quando eu comecei a tomar antidepressivos, meu namorado na época me disse que eu não estava ‘mal’ o bastante para tomar. Ninguém além de você mesmo compreende o que você está passando mental e fisicamente. Não existe um grau de ‘mal’ em que é aceitável tomar a medicação. É o que você e o seu médico acreditam que é o certo para você e para ajudar.”

hayleyellie

 

9. Você não necessariamente vai precisar deles para sempre.

Você não necessariamente vai precisar deles para sempre.

“Eu tive um médico que descreveu meus antidepressivos como um gesso: você quebra a perna, então precisa usar um gesso para segurar e ajudar a curar. Você combina isso com fisioterapia para fortalecer sua perna e voltar à forma saudável. Você pode fazer a mesma coisa com antidepressivos. Tome-os, combine-os com terapia e, então, conforme você vai se descobrindo, colabore com seu médico para chegar a um ponto em que você não precisará mais do medicamento.”

—evanreppert1

 

10. Mas se você precisar deles por um longo tempo, também não há nada de errado nisso.

“Quando eu comecei a tomar antidepressivos, eu pensei que o objetivo final era me livrar deles. Toda vez que eu começava a me sentir melhor, eu parava de tomar meus remédios e as coisas pioravam de novo, porque os antidepressivos eram a razão de eu me sentir melhor. Talvez um dia eu pare de tomar, mas eu estou bem mesmo sem saber quando.”

—Eliza Egbers

 

11. Eles não são feitos para transformar você em zumbi.

 

           

 

“Antes de tomá-los era como se eu estivesse vivendo embaixo de um peso que eu não conseguia levantar, não importa o quanto eu tentasse. Quando os antidepressivos começaram a funcionar, eu lembro claramente de pensar ‘Nossa, é isso que são as emoções!’ Os antidepressivos me ajudam a ter humores ‘normais’. Isso significa que eu tenho toda a gama de emoções, de boas a más. Eu simplesmente tenho mais controle sobre elas agora.”

courtneyd7

 

12. Eles nem sempre são usados para tratar depressão.

Eles nem sempre são usados para tratar depressão.

 

“Eu comecei a tomar por causa de enxaquecas crônicas. Desde que eu comecei a tomar a medicação, eu durmo melhor e não sofro constantemente com a dor das enxaquecas.”

carlyr44c73d4c4

 

13. Antidepressivos não necessariamente reprimem sua criatividade.

Resultado de imagem para criatividade reprimida

“Toda a ideia romantizada do ‘artista deprimido’ me deixa MALUCA. NÃO evite tomar medicamentos só porque você pensa que eles vão acabar com a sua criatividade. A depressão mal deixa você sair da cama, quanto mais criar arte. Os antidepressivos me ajudam a ser a artista que eu quero ser.”

—Lydia Powers

 

14. E eles não dão apenas uma “falsa felicidade.”

 E eles não dão apenas uma "falsa felicidade."

“Eu odeio quando as pessoas dizem alguma coisa como ‘Eu odiaria depender de remédios para ser feliz’ ou ‘ficar feliz enquanto toma antidepressivos não é felicidade de VERDADE.’ Me diga isso enquanto eu estou rindo com meus melhores amigos, ou tendo o melhor dia da minha vida viajando (duas coisas que eu não conseguiria fazer se não tivesse minha medicação). Minha medicação simplesmente permite que eu realmente SINTA felicidade de novo, ela não cria felicidade.”

—Kathleen Callender

 

15. Eles não mudam quem você é – mas eles podem ajudar você a ser a versão melhor e mais capaz de si mesmo.

Eles não mudam quem você é – mas eles podem ajudar você a ser a versão melhor e mais capaz de si mesmo.

 

“Aos 15 anos, eu me recusava a tomar antidepressivos por eu achava que eles iriam mudar minha mentalidade e essência e me transformar em uma pessoa diferente. Depois de tomar, eu percebi que não é nem um pouco verdade. Na verdade, eles revelaram quem eu era e quem eu poderia ser.”

—Alicia A.

 

16. E, por último, tomar antidepressivos não faz de você um fraco.

E, por último, tomar antidepressivos não faz de você um fraco.

 

“Pedir ajuda quando você acha que não consegue seguir adiante é uma das maiores demonstrações de força que você pode fazer.”

sarahp46d7e8aa4

 

 

 

 

Depoimentos

Depoimento de Ingryd, 17 anos

-O que aconteceu comigo a um ano …
 
   Hoje eu vim falar sobre um assunto que me preocupou durante um tempo a anorexia e a Bulimia .Teve um  tempo em que eu queria muito emagrecer ,eu sempre quis e ainda tenho vontade de ter um corpo de menina japonesa e infelizmente minha genética nunca me ajudou ,eu não sou gorda nem magra eu tenho um peso normal .
  Vou contar um pouco o que acontecia comigo .Logo quando fui pensando em emagrecer me veio a ideia de dieta e mais dieta ,nunca funcionava então eu tentei fazer o que achei mais fácil de se obter resultado eu comecei a comer o minimo possível, tinha vezes que eu pulava as refeiçoes e só tomava um cafe e comia bolachas de água e sal .Eu fui percebendo que isso estava me afetando então comecei a fazer artes marciais ,tanto para emagrecer quanto pq sempre amei luta e artes marciais ,só que o fato de não comer direito foi me afetando de fazer os treinos ,por que mesmo quando eu sentia fome ..eu nunca comia .

    Eu resolvi isso sem mas nem menos ,eu comia sem vontade muitas vezes ,eu queria vomitar ou parar por ali,e nem era só por que tinha medo de engordar e sim pq eu não sentia fome e td que eu comia parecia sem gosto ,parecia uma tortura  .Eu tinha muitas dores de cabeça ,dores no corpo,cansaço,depressão e alem de que tinha olheiras .Eu fui melhorar agora praticamente ,mas ainda tenho problemas para comer e ainda tenho um pouco dos sintomas mas sinto que já estou melhor .
   Gente, olha depois disso eu passei a refletir muito sobe e percebi que tudo isso foi por um pensamento tolo de que eu era imperfeita de que eu era feia ,gorda e que ninguém nunca iria me aceitar .Hoje eu tenho a dizer uma coisa ,todos nos somos únicos temos perfeiçoes e imperfeiçoes ,e procurar a perfeição não e um crime ,mas se prejudicar para obter perfeição já e um horror e e besteira .Eu passei hoje a enxergar não só meu defeitos mas sim tbm minhas qualidades eu hoje sinto que sou do jeito que eu quero ser e que se eu quiser mudar eu irei mas de um modo inteligente e que não  me prejudique só me traga benefícios .Então que fique o recado ..não façam a besteira que eu fiz e sejam sempre saudáveis ,e sempre procurem se amar acima de tudo. 

 

VISITE O BLOG DE INGRYD: BELOVED COFFEE

Depoimentos

Não desistir

   Tá sendo muito difícil a escolha de não desistir do tratamento, e melhorar ,sinto que preciso da melhora para viver com liberdade sem a culpa de comer e engordar, de comer e passar mal. Sei e tenho a certeza que todos que estão ao meu lado querem a minha melhora e querem o meu bem .Está realmente muito difícil mas escolhi o tentar , o persistir e não quero que a doença me vença , quero vencê-la. Adorei a iniciativa da minha mãe criar esse blog, porque aqui tenho a total liberdade de demonstrar minhas dificuldades, de informar para as mães e meninas que sofrem com a doença. Aqui escrevo o que realmente sinto, penso e o que eu passo durante 1 ano e meio. Acredito na minha cura, acredito em mim, rezo todos os dias para ter força para enfrentar o dia seguinte, tenho fé que vou dar conta !
Ass: Filha da Luciana .
Textos, notas, citações e mais!

Fotos mostram antes e depois do Photoshop em modelos da Victoria’s Secret

Sempre vemos reportagens na internet de desastres de Photoshop ou excesso de edição de imagem, o que não é o caso dessas fotos com o antes e depois de um ensaio com a modelo Doutzen Kroes para a Victoria’s Secret.

As fotos sem retoque escaparam e agora podemos ver como o uso correto da ferramenta de edição faz toda a diferença!
B1
B2
B3
B4
 B5
B6
B7


 

Textos, notas, citações e mais!

O culto à beleza corporal feminina no século XXI

materia-blog-libertadaanaemia.jpg

 

  De modo geral, o jornalismo feminino do século XXI tem veiculado padrões femininos de beleza e de identidade com vista a idealizar um corpo perfeito. Refletindo sobre isso questionamos: ­o que leva o ser humano a priorizar o corpo em detrimento de tantas outras qualidades que deveriam ser notórias? Um bumbum redondo e durinho vale muito mais do que um bom papo, uma boa educação e um bom caráter?

    Na sociedade atual o corpo perfeito tem sido o “tudo”. O corpo perfeito, belo, tem sido considerado como a “porta de entrada” para uma maior aceitação social e um troféu a ser conquistado com esforço. Por isso, a cada hora na academia esse corpo é um mérito a ser contado às amigas, em festas e mesas de bares, e cada curva conquistada é comemorada.

   Uma crítica feroz a essa apologia aos corpos perfeitos, principalmente no Brasil, pode ser encontrada em uma música de Gabriel o Pensador chamada Nádegas a Declarar. Essa música reflete uma realidade sustentada pela mídia, a qual divulga uma cultura voltada à supervalorização do corpo em detrimento da racionalidade.


Resultado de imagem para mulheres antes e depois do photoshop   Indo ainda mais a fundo, podemos ver que modelos e atrizes estão expostas a esse padrão e são constantemente cobradas, principalmente a emagrecer, para não perderem seus empregos. Essas profissionais fazem de tudo para se encaixar no mercado de trabalho, e suas imagens são vendidas pela mídia como se fossem naturalmente belas, magras, saudáveis e felizes. Além disso, quando são pegas na praia, os paparazzi de plantão as fotografam com suas imperfeições, que são perfeitamente aceitáveis, e as mandam para os veículos de comunicação como se isto fosse um grande absurdo.

   Por isso o padrão de beleza brasileiro divulgado pelos diversos meios de comunicação cada vez mais tenta persuadir opúblico feminino a tomar remédios fortíssimos, fazer dietas loucas, usar inúmeros cremes para evitar a aparência de envelhecimento, a malhar intensamente e outros meios para atingir o corpo perfeito. É a busca pelo padrão de beleza física perfeita.

   Resultado de imagem para mulheres antes e depois do photoshop

    É essa falsa mulher (criada muitas vezes em programas de tratamento de imagens, tais como o Photoshop) que está assombrando o mundo feminino brasileiro. Para serem aceitas socialmente as mulheres podem abrir mão do equilíbrio e da delicadeza em busca de um corpo idealizado, de um corpo construído ideologicamente pela mídia. Tais mulheres cada vez mais se tornam escravas de um modelo social e ao mesmo tempo estão suscetíveis à depressão e a transtornos alimentares.

    Sobre este último aspecto, percebeu-se nas últimas décadas um aumento considerável de casos de anorexia e bulimia no Brasil. Muitas mulheres se expõem a riscos gravíssimos pelo simples fato de que a sociedade espera delas um corpo extremamente esbelto, como se isso dependesse apenas de sua vontade, excluindo fatores como a genética e o funcionamento corporal.

     Em suma, percebemos que em grande parte do jornalismo feminino a construção da beleza feminina dá-se pelo marketing de cosméticos e produtos farmacêuticos. Neste sentido, pode-se observar uma avalanche de anúncios publicitários englobando os mais variados tipos de cosméticos para todas as áreas do copo, inúmeras dietas, dicas de ginástica, etc. Verifica-se também a criação de uma identidade feminina voltada à sexualidade e beleza mais do que a qualquer outra coisa. Soma-se a isso o fomento da ideia de que uma mulher bela e esbelta é aquela que mais tem oportunidades de inserir-se socialmente, de modo especial no mundo do trabalho.
De modo geral, é fundamental entendermos em que medida o jornalismo destinado ao público feminino deve ser tomado como um dos responsáveis pela criação e divulgação de padrões de beleza estabelecidos e impostos dentro dos meios de comunicação brasileiros. Isso pode gerar uma categorização feminina guiada pela visão biológica e social que é decisiva para promover ainda mais a desigualdade de gênero, trazendo em seu bojo uma relação assimétrica sob o escudo de um discurso embasado na valorização da estética física em detrimento da bagagem intelectual.

Entenda o mundo das Anas e Mias

Carta da Ana (anorexia)

   “Querida Leitora,permita me apresentar. Meu nome, ou como sou chamada, pelos também chamados ‘doutores’ é Anorexia. Anorexia Nervosa é meu nome completo, mas você pode me chamar de Ana. Felizmente nos podemos nos tornar grandes parceiras. No decorrer do tempo, eu vou investir muito tempo em você, e eu espero o mesmo de você.

tumblr_mxz6e6MVq11sprqeoo1_500

    No passado você ouviu seus professores e seus pais falarem sobre você.Diziam que você era tão madura, inteligente, e que você tem tanto potencial. E eu pergunto, aonde tudo isso foi parar? Absolutamente em lugar algum! Você não é perfeita, você não tenta o bastante! Você perde muito tempo pensando e falando com amigos! Logo, esses atos não serão mais permitidos.
   Seus amigos não te entendem. Eles não são verdadeiros. No passado, quando inseguramente você perguntou a eles:- Estou gorda?- E eles te disseram:- Não, claro que não!-você sabia que eles estavam mentindo! Apenas eu digo a verdade! E sem falar nos seus pais! Você sabe que eles te amam e se importam com você, mas uma parte é porque eles são pais, e são obrigados a isso.Eu vou te contar um segredo agora: Bem no fundo, eles estão desapontados com você. A filha deles, que tinha tanto potencial, se transformou em uma gorda, lerda, e sem merecimento de nada!
    Mas eu vou mudar isso.
Continue lendo “Carta da Ana (anorexia)”
Automutilação, Depressão, Entenda o mundo das Anas e Mias, Stay Strong-o máximo que conseguir

“Stay Strong” o máximo que conseguir- Lute contra a depressão

Textos, notas, citações e mais!

Quando o desejo de ser Ana volta..

anigif
Eu sei como isso é tentador às vezes.

Sei que muitas pessoas que tiveram da anorexia sua amiga, alguma hora sente falta de algo. Sente falta dela. Você começa a repensar como era bom você se sentir mais magra a cada dia. O quão bem você se sentia quando seus ossos apareciam mais e mais… E por uma imagem com uma modelo ou de uma dieta Ana, tudo parece voltar… o desejo de voltar com  tudo! De voltar para ‘Ana’.

 

Eu passei por isso e continuo passando de vez em quando. Mas uma dica:

-Não veja vídeos pro ana

-Não entre em blogs pro ana

-Se tiver alguma foto de uma modelo ou de uma anoréxica que você achou um dia bonita, APAGUE.

-Se tiver foto de dietas das Anas ou ver -mesmo sem querer- na internet, FECHE a janela do computador. FUJA de tudo que te lembre do céu e do inferno que passou com a Anorexia.

Porque, independentemente de como você saiu dessa Labirinto, a liberdade você conseguiu. Não se deixe aprisionar mais uma vez… lute comigo!

borboletas.jpg

Eu quero ser mãe

Anorexia e bulimia podem prejudicar a fertilidade

      Além de todos os perigos à saúde que os distúrbios alimentares provocam, um estudo alerta que a bulimia e anorexia prejudicam também a fertilidade da mulher. Pesquisadores do Instituto de Psiquiatria do King´s College London analisaram questionários de cerca de 11.088 grávidas, entre a 12a e 18a semana de gestação. Dessas mulheres, 171 tiveram anorexia em algum momento de suas vidas, 199,bulimia, e 82, os dois problemas. Um dos resultados mostrou que aquelas com distúrbios alimentares poderiam levar mais de seis meses para engravidar se comparadas com as demais, além de ter duas vezes mais chances de precisar de tratamento para engravidar.

    Para Emerson Barchi Cordts, ginecologista e especialista em reprodução humana do Hospital São Luiz (SP), os problemas de fertilidade das bulímicas e anoréxicas se devem a alterações na produção de hormônios, por conta da deficiência de gordura e nutricional. Isso faz com que elas não ovulem ou tenham baixa qualidade de ovulação. E explica: “Essas mulheres têm dois distúrbios importantes. O primeiro é o começo de tudo, ainda na produção dos hormônios na hipófise, e o segundo é a deficiência na formação do estrogênio, responsável por preparar o útero para receber o embrião”, diz.

     Outro dado do estudo mostrou que 41,5% das mulheres com anorexia e bulimia disseramResultado de imagem para Anorexia e bulimia podem prejudicar a fertilidade que sua gravidez não foi planejada, comparando com 28,6% da população feminina geral. Segundo os cientistas, isso sugere que elas subestimam suas chances de concepção. “Por conta da menstruação irregular (algumas ficam meses sem menstruar), elas acreditam que não vão engravidar. Mas o ovário pode voltar a funcionar a qualquer momento”, diz Emerson. Outro ponto é que, como estão acostumadas com a ausência do ciclo, nem imaginam que podem estar esperando o bebê.
     E isso representa um problema enorme. Afinal, já têm uma situação nutricional ruim para elas mesmas, e agora têm um bebê em formação que precisa de energia, e obviamente vai tirá-la da mãe. “Entre os riscos, além de aborto, estão atraso no crescimento do embrião, parto prematuro, insuficiência placentária”, afirma o especialista. Por isso, se o pré-natal já é fundamental para qualquer grávida, para as mulheres com distúrbio ele é ainda mais importante, o quanto antes.

Textos, notas, citações e mais!

Matéria nova no blog: Por que não consigo mais emagrecer com a anorexia?

pqnconsigoemagrecer.jpg

 

Clique aqui para ler a matéria

Ansiedade

Você sabe o que é TAG?

TAG – TRANSTORNO DE ANSIEDADE GENERALIZADA

A ansiedade é uma reação normal do ser humano. No entanto, quando esse sentimento persiste por longos períodos de tempo e passa a interferir nas atividades do dia a dia, a ansiedade deixa de ser natural e passa a ser motivo de preocupação. Esse, na verdade, é o principal sintoma do Transtorno da ansiedade generalizada (TAG), um distúrbio caracterizado pela “preocupação excessiva ou expectativa apreensiva”

 

sintomas principais ansiedade

 

Em casos mais graves, a ansiedade pode estar associada a um ou mais sintomas, tais como: inquietude, fadiga, dificuldade de concentração ou problemas de memória, irritabilidade, tensão muscular, distúrbios no sono ou ainda a outras desordens psiquiátricas.

Veja outros sintomas da TAG

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Tratamento de Transtorno de ansiedade generalizada

O objetivo do tratamento é ajudar o paciente a agir normalmente na vida cotidiana, limitando suas preocupações. Uma combinação de medicamentos e terapia cognitivo-comportamental (TCC) funciona melhor que uma técnica ou outra isoladamente.

Os medicamentos são uma parte fundamental do tratamento. Depois de começar a tomá-los, não interrompa o tratamento sem conversar com seu médico. Medicamentos que podem ser usados são inibidores de recaptação de serotonina e norepinefrina, alguns antidepressivos e antiepilépticos, entre outras opções.

A terapia cognitivo-comportamental ajuda a compreender os comportamentos e como conseguir controlá-los. Durante a terapia, e também em casa, o paciente aprenderá a:

  • Compreender e aprender a controlar as visões distorcidas das supostas fontes de estresse da vida, como o comportamento de outras pessoas ou eventos importantes
  • Reconhecer e substituir os pensamentos que causam pânico, diminuindo o sentimento de impotência
  • Gerenciar o estresse e relaxar quando os sintomas ocorrerem
  • Evitar pensar que as pequenas preocupações se transformarão em problemas muito graves
  • Um estilo de vida saudável que inclua exercícios, descanso suficiente e boa alimentação pode ajudar a diminuir o impacto da ansiedade.