Experiências da criadora do blog- doenças psicológicas

O que aconteceu comigo?

Resultado de imagem para menina ao vento tumblr   

Eu falei que iria voltar pra falar o que aconteceu lá no CAPS comigo, o que resolveram do meu tratamento, mas eu fiquei um tempo considerável sem fazer nenhuma postagem aqui . Primeiro, porque eu não estou bem e segundo, porque estava sem internet, então peço desculpas pela falta de conteúdo aqui no blog.

   Bem, eu não vou ficar lá no CAPS de Guadalupe porque eles decidiram que meu caso não é tão grave a ponto de eu ter que me tratar lá e se você pega uma pessoa que tem problemas psicológicos “comuns” e coloca junto com outras pessoas com problemas mais sérios, essa pessoa pode piorar, então é compreensível o que eles decidiram pra mim e pra algumas outras pessoas. Porém, eu fiquei meio triste/decepcionada não sei bem.. de não ficar lá, porque eu estava com uma ótima enfermeira e uma ótima psicóloga! Elas foram as melhores profissionais que eu já encontrei pra mim e que eu consegui falar coisas que em nenhum milhão de anos eu falaria com as outras terapeutas que já tive. No grupo de recepção, foram outras duas mulheres pra decidir meu caso e eu senti que elas não deram muita importância pra o que eu sinto, basicamente, elas me viram como uma adolescente que tem problemas mas que eleva isso a um nível de doença psicológica – é assim que EU senti em cada palavra que eu ouvia delas -. 

  Infelizmente eu não vou ficar no CAPS e meu psiquiatra particular está de férias e só volta em janeiro e eu estou sem psicóloga no momento. Não sei como vai ser daqui até a próxima consulta, não vou procurar psicoterapia agora até porque eu não pretendo procurar mais ( mesmo sabendo que é preciso ).

  Eu ainda não decidi se quero me curar, porque vocês sabem que isso vira um ciclo vicioso que se você for tirado desse ciclo, você se perde. Depois de tanto tempo fazendo e sentindo as mesmas coisas você simplesmente se acomoda e não sabe agir fora daquilo que você foi acostumado. Eu desejo a vocês força, porque é a única coisa que precisamos nesse momento de indecisão.

  Espero que eu tenha criatividade e força pra postar mais aqui no blog como antes. Obrigada a todos que ainda acompanham.

Experiências da criadora do blog- doenças psicológicas

Eu precisava escrever isto

Depois de um dia ótimo com minha melhor amiga, meu namorado e minha sogra, eu deveria estar feliz. Eu deveria estar BEM, estar alegre… mas não estou.Imagem relacionada Voltei pra casa, abracei minha mãe e as lágrimas começaram a rolar. EU NÃO DEVIA ESTAR ASSIM!

Por que depois de um dia tranquilo com quem amo, me divertindo e tudo mais eu ainda não consigo estar satisfeita? Por que tudo parece não ter sentido? Parece que nada que existe pode me fazer feliz de fato. Eu nunca estou bem, nunca estou feliz ou ao menos satisfeita com minha vida e comigo mesma.

Porque tudo parece não me fazer feliz, nem por alguns segundos.. e eu não deveria ser assim, nada deveria ser assim. Depois de um ótimo dia com a família e com os amigos se divertindo e comendo comidas maravilhosas, rindo uns dos outros eu ainda não consigo ser feliz e o final do dia sempre é o mesmo: eu chorando, sentindo que nada ou ninguém possa me resgatar desse poço vazio. Querendo ou planejando meu suicídio ou pensando muito, muito mesmo em me machucar (verbalmente ou fisicamente).Resultado de imagem para chorando gif tumblr

Tudo parece faltar algo e por mais que eu procure, eu não encontro. Eu acredito em Deus, acredito na Salvação, acredito em Jesus, mas não acredito em MIM. Não acredito que eu possa melhorar, que eu possa ser feliz. Se me pedirem pra pensar no meu futuro, a única coisa que enxergo é algo 10x pior do que vivo hoje e eu sinto muito mesmo, porque isso de modo geral, não afeta somente à mim.

Família, amigos… eu realmente sinto muito.

Experiências da criadora do blog- doenças psicológicas

Enfim, meu ultimato sairá dia 30 de outubro de 2017

Faz 3 semanas que estou indo a um CAPS aqui em Guadalupe, (Rio de Janeiro- RJ, Brasil) e dia 18, quarta-feira, marcaram uma última avaliação com um outro profissional (talvez um psiquiatra, não sei bem) e essa avaliação vai basicamente decidir meu destino. Se vou continuar no CAPS, se vou ter que fazer terapia, quais remédios vou tomar, que tipo de terapia, se vou para o ambulatório, etc. 

Resultado de imagem para amigas se abraçando gifConheci uma garota nesse dia, incrível como as pessoas podem ser tão parecidas mesmo tendo uma origem do problema bem diferente. Eu espero que sejamos amigas e que ela melhore logo, a mãe dela deu o número de telefone e vamos juntas para o ultimato dia 30, na segunda(a primeira consulta dela e já marcaram a última avaliação. Não sei porque eu demorei 3 semanas e ela só um dia.. será que ela está pior que eu? Bem, não posso medir minha dor com a dela, então depois se eu tiver a chance de conhecê-la mais eu falo pra vocês).

Não sei o que esperar da última avaliação, mas ao mesmo tempo que não quero mais esse tipo de tratamento, não quero abandoná-lo. Não quero sair do CAPS de Guadalupe porque me sinto acolhida lá como nunca senti e é uma sensação que eu não quero perder.

Bem, eu volto dia 30 e falo com vocês o que foi resolvido do meu tratamento.

Desculpem os posts estarem com um espaço maior de tempo entre as postagens, espero que entendam.

Beijinhos

Experiências da criadora do blog- doenças psicológicas

Carta para os leitores do blog/ “Lâminas” minha fonte de alívio

Eu gostaria de não ter chegado a esse ponto, gostaria de nunca estar escrevendo um post desse, mas não posso esconder quem eu sou e como me sinto. Não me vejam como uma fraca, por favor..Eu estou tentando não me automutilar e não por mim, mas por três pessoas que mais amo no mundo. 

O que eu via e não sabia de nada, o que pra mim era tão distante da minha realidade, tudo isso se tornou minha vida, meu presente. E eu sinto muito por isso..

Resultado de imagem para cutting gif

Não vou contar os detalhes de como foi minha iniciação com as lâminas, mas vou dizer que fui encaminhada para um CAPS (Centro de Atenção Psicossocial)* quarta passada, dia 04.10.2017. Amanhã, dia 11, será minha primeira consulta de fato, já que semana passada foi uma entrevista comigo para ver se eu estava “apta” para o CAPS e olha..

EU PASSEI !!! 😀 \0/   rsrs

Sinceramente, eu amei aquele lugar e todos que me atenderam e disse pra minha mãe e pra minha tia que por mim eu iria TODOS OS DIAS!(Sim, é bom assim) Mas hoje eu estou tão mal que estou pensando em uma maneira de fugir da consulta amanhã.. Eu só quero ficar sozinha com meus pensamentos e um pouco longe da lâmina..

Resultado de imagem para menina e folhas gifNão sinto necessidade de me cortar, porque isso já virou uma NECESSIDADE de fato. Um vício que alivia. Mas estou tentando não me machucar, não descontar tudo em mim. Não vejo uma cura no meu futuro, talvez algum CONTROLE e somente controle. Torço para que vocês fiquem livres das lâminas e espero que torçam por mim também..

Com toda minha sinceridade,

Gabriele.

 

 

 

 

*CAPS são instituições destinadas a acolher pacientes com transtornos mentais, estimular sua integração social e familiar e apoiá-los em suas iniciativas de busca da autonomia, oferecendo-lhes atendimento médico e psicossocial)

Experiências da criadora do blog- doenças psicológicas

“Sinto que estou regressando a cada dia”

Na verdade, tenho me perguntado isso. Faz quase 2 anos que estou em tratamento contínuo com remédios e mais ou menos uns três meses pra cá tudo está “voltando”. A minha ansiedade (TAG) nunca mais me deixou em paz e sempre oscila nos níveis 8 e 10. Já minha depressão está oscilando entre os níveis 6 e 9 (há um motivo porque nunca disse que está no nível 10, porque, se ainda estou viva e sem tentativas de suícidio por esses meses, não estou definitivamente no nível 10). E agora, a Anorexia e a Bulimia estão me perturbando mais uma vez e não me rendi a nenhuma delas, mas às vezes penso muito na minha vida como anoréxica e bulímica, então esses pensamentos se juntam com a depressão e o TAG e então penso que elas são a última chave para me destruir. E por que eu iria querer isso? Pergunte a minha mente.

Resultado de imagem para automutilação

Eu sinto muito por não ser um modelo a quem vocês possam se espelhar, mas eu também (e ainda) sofro com os bombardeios da Ana e Mia e isso está ficando cada vez mais forte. Talvez eu tenha dado ouvido a elas algumas vezes e me machucado com palavras e isso me fez regressar na minha “melhora” que não acredito que seja possível. E talvez eu nem queira melhorar de fato, estou na minha zona de ”conforto” e muitos sabem como é difícil sair dela.

Sinto que estou regressando a cada dia..
E me machucar – não só com palavras -, está se tornando minha única saída. Meu único alívio, mesmo que momentâneo.
Talvez eu realmente esteja regressando,
                                 ou apenas estou buscando novas fontes de alívio.

Imagem relacionada

 

Depressão, Experiências da criadora do blog- doenças psicológicas

Por que chorar seria errado?

Hoje, particularmente, foi um dos dias que inclui na minha lista dos “Piores dias da depressão” . Não que os outros dias venham ser coloridos e com cheiro de flores, mas minha alma gritou e por um tempo, não permiti que ela gritasse. Mas depois lembrei que ninguém pode me impedir de chorar (isso seria surreal), então deixei minha alma gritar. Enquanto ela gritava, eu chorava e soluçava porque senti a dor e o peso que todos nós (depressivos) levamos 24hs por dia.

Se você está sentindo dor, por que bancar um de fortão? Chore! Às vezes isso faz bem, alivia nossa dor (às vezes). Quando o choro não nos trás um certo alívio, alguns de nós recorrem a outras maneiras de aliviar a dor. Automutilação… Isolamento total… Suicídio…

Eu sei quanto a vontade de chorar é gigantesca! Mas faz bem tirar de nós tudo aquilo que nos faz mal, então choremos! Eu pensei em várias coisas, assim como você também pensa quando está no nível extremo da depressão, mas não me machuquei e não me matei (ao contrário não estaria postando isso rs).

Estou vivendo um grande problema que a maioria de nós vivemos: O NÃO ENTENDER DOS NOSSOS FAMILIARES.

Eu já disse em outro post que vocês (familiares) não precisam nos entender, não podemos cobrar isso de vocês. Mas se querem o nosso bem de verdade, TENTE nos entender ou simplesmente nos AME!

Deixe que venhamos ter nossos momentos sozinhos. Às vezes para nós, ficar todo o tempo com alguém -mesmo que vocês vejam isso como uma forma de não nos matarmos ou algo assim- é sufocante! Nossa doença por um momento manda na gente e precisamos chorar em paz e SOZINHOS!

Precisamos permitir que nossa alma grite. E a pior coisa que pode acontecer nesses momentos é que venhamos explodir na frente de alguém que amamos.

 

Automutilação, Experiências da criadora do blog- doenças psicológicas

Minha experiência com automutilação

 

  Já experimentei a automutilação uma vez, não me causou nada além de dor. Eu estava sentada, de frente ao computador e começou uma crise de ansiedade. Ela foi aumentando, então veio o estresse, veio o ódio de mim mesma, eu estava à beira de surtar! Eu sabia disso, mas estava tentando evitar o máximo.

  Já não estava de frente ao computador, estava no chão, chorando como a muito tempo não fazia.. Eu queria quebrar minha casa toda! Sair quebrando tudo que via pela frente! Mas eu não podia… por motivos lógicos. Então subi na minha laje e fiquei chorando por lá (é difícil ouvir algo lá de cima estando no outro andar), chorei gritando, gemendo, soluçando… minha alma estava se rasgando ao meio. Estava como uma louca e comecei a me tremer e a olhar rápido pra todos os lugares (“eu preciso acabar com isso”).

Resultado de imagem para chorando gif

  Não podia descer, ir na cozinha e pegar uma faca para me matar, meu pai poderia suspeitar ou me chamar bem na hora H. Então procurei algo no ármario de ferramentas dele que estava lá encima e encontrei bem ali..um estilete. Talvez não fosse muito, mas podia fazer algo com aquilo…

Continue lendo “Minha experiência com automutilação”

Experiências da criadora do blog- doenças psicológicas

Meu tipo de depressão e o que falam de mim

   Primeiramente, eu queria muito dá um soco na cara de quem fala que depressão é falta do que fazer, que é falta de Deus…blablabla

   E essas pessoas que falam que minha depressão é coisa do capeta e talz, quero que saibam que minha depressão é ENDÓGENA. QUE DIABOS É ISSO? (santa ignorância..)

Depressão Endógena é simplesmente a depressão cujo não há necessidade de passar por traumas (como: morte de um filho, abuso sexual, outros problemas de saúde física ou psicológica,etc). É a depressão que não depende do que está a sua volta para se tornar real em você. É a depressão FÍSICA, do seu organismo e do seu cérebro. Não é por motivo algum, a não ser por uma veia no seu cérebro que não funciona muito bem. A pessoa não tem culpa alguma do que sente, porque vem dentro dela e não por motivos externos.

Explicado o que é a depressão endógena…

Parem de tentar entender o porquê de eu passar por isso, já não basta o que eu mesma sinto sem motivo concreto (ok, também há motivos concretos mas isso não é do seu interesse..).

E lembrem também:

 

Leia mais- Psicofobia

 

Entenda o mundo das Anas e Mias, Experiências da criadora do blog- doenças psicológicas

“Eles vão me julgar!”

Todas- TODAS – as pessoas que sofrem ou sofrerão com anorexia nervosa ou a bulimia terá um momento onde vão pensar em pedir ajuda.

  Mas aí vem os pensamentos “eles vão me julgar” e esse ‘eles’ é a família. 

  Já é bastante complicado nós mesmos entendermos o que está acontecendo com o nosso corpo e com a nossa mente. Tomamos atitudes diferentes com nossos amigos, com nossa família e nem sabemos o porquê.. Agora pense em tentar falar isso com alguém. E pior: falar da sua doença pra alguém que acha que qualquer doença psicológica (depressão, anorexia, bulimia, TOC, etc) são somente para chamar atenção, que é frescura.. Temos um medo inevitável quando reconhecemos que precisamos de ajuda , por que o segundo passo é PEDIR AJUDA LITERALMENTE! Precisamos falar. E isso é bem complicado.. fomos acostumados a guardar tudo para nós, e principalmente, esconder de todos a Ana e Mia.

Não digo que se você falar pra sua família que está doente e que precisa de ajuda (tanto apoio deles como ajuda profissional) todos vão te abraçar e dizer “estamos aqui contigo, vamos vencer isso!”

Mas também há casos e casos..

  No meu caso,minha mãe teve uma atitude completamente inesperada por mim. Assim como toda a minha família. O apoio que eles me deram foi surpreendente! Não esperava que eles fossem a minha base para não desistir do tratamento. E como no meu caso, o seu também pode ser assim. É claro que haverá aqueles que te olharam torto ou até dirão na sua cara que isso é besteira, frescura….essas coisas que todos nós já ouvimos um dia..

  Mas TENTE. Se é difícil falar (e eu sei muito o que é isso), escreva.. mande uma mensagem no whatsapp, no facebook.. qualquer coisa! Você sabe que chegou o momento de pedir ajuda. Ser corajoso para dar o primeiro passo que é da convicção que você precisa de ajuda e está doente, faça mais um esforço para que o segundo passo (de falar) venha ser alcançado.

Continue lendo ““Eles vão me julgar!””

Experiências da criadora do blog- doenças psicológicas

Pequeno desabafo 2

Eu preciso, em alguns dias, dizer pra mim mesma que eu sou linda. Dizer pra mim mesma que sou mais que um corpo bonito, mais que um corpo magro. A beleza não tem somente uma face. E preciso acreditar nisso, antes que anorexia e bulimia me dominem de novo.

tumblr_mrh6i9Nqns1sysl8mo1_250.gif

Experiências da criadora do blog- doenças psicológicas

1 Ano de testemunho

  Faz 1 ano que Deus me libertou da anorexia e bulimia. Faz 1 ano que Ele me resgatou dos braços de Satanás e não posso esquecer tudo que Ele fez por mim
  Além de todas as pessoas que me ajudaram perto e longe. 
  Toda a dor que senti não pode ser comparada a dor do meu Jesus na cruz
  Nem a depressão, nem a ansiedade, nem a anorexia, nem a bulimia… nenhuma doença é impossível para Deus curar.
  Eu sou dEle pra sempre.
  Não tem como fugir rs e nem quero!
  Tua graça me salvou Senhor

 

 

LINK PARA ASSISTIR O TESTEMUNHO:CLIQUE AQUI PARA VER NO YOUTUBE

Experiências da criadora do blog- doenças psicológicas, Textos, notas, citações e mais!

   “Às vezes me pergunto se algum dia vou ser livre disso. Sabe, por mais ajuda que os remédios e a terapia te deem, por mais que eles o ajudem lidar com os seus sentimentos e seus pensamentos nem todos os dias você vai poder sorrir de verdade; e tudo bem, você não precisa sorrir todos os dias. Até a tristeza é importante, mas venho me perguntando o por quê da existência do fracasso, dos seus próprios pensamentos indo contra você, o estresse por “pouco” ou por “nada”. Não sei se todas as pessoas com TAG ou DEPRESSÃO se sentem assim, mas é complicado você viver estressada e pra baixo e tendo pensamentos ruins sobre si mesmo e esses pensamentos tem a SUA voz. Você mesmo se mata todos os dias e você não sabe como parar ou se quer parar.”

-Criadora do blog Liberta da Ana e Mia (Gabriele Meireles)

 

Experiências da criadora do blog- doenças psicológicas, Textos, notas, citações e mais!

Minha doença ganhou uma voz-Anorexia

borboleta3gggg“Simplesmente é assim, eu estava mais obcecada a cada dia que passava. “eu PRECISO da ANA” ,era sempre assim .Então comecei a ouvi-la. Não, não ache bizarro ou medonho. Eu ouvia realmente a “Ana”, a minha doença personificada tinha ganhado “vida”. E uma voz.”

-Gabriele Meireles (criadora do blog)

Experiências da criadora do blog- doenças psicológicas

Minhas metas pró-Ana

Há alguns meses atrás, eu estava aprisionada e então resolvi postar minhasborboleta  metas pró-ana (à favor da anorexia) para verem como eu estava completamente perdida nesse Labirinto.

P.S

ISSO DEFINITIVAMENTE NÃO – NÃO- É UMA META PRÓ-ANA PARA QUE VOCÊ “SE INSPIRE”, É SÓ PARA VOCÊ OBSERVAR COMO ”ELA” *anorexia* AGIU NA MINHA VIDA E AGE EM OUTRAS.

Bem,
Início queria perder só 4kg e ainda achava MUITO até.

 

•Peso: 51kg                                         1° meta: 47kg.
Alguns meses depois (2 ou 3 meses) eu tive uma compulsão e engordei mais 3kg. O que me fez sentir ódio de mim mesma.

“Sua gorda! Nem pra ANA você serve! ” ,

“Mia.. preciso pôr toda essa gordura nojenta pra fora! agora!!”,

“porquê você comeu??? porquê?!??!?!”

Isso que passou na minha cabeça enquanto eu descia da balança. Estava determinada em perder não só 4kg, mas 10kg!
“vamos arredondar para 10kg!! eu PRECISO recompensar, eu PRECISO ser uma VERDADEIRA ANA & MIA!” -pensei.

 

Então ficou assim o novo quadro de metas ⇓ :

   •Peso: 54kg                           2° meta: 44kg.
 •Peso: 47kg                           3° meta: 38kg
•peso: 38kg                           4° meta: 36kg
•peso: 36kg                           5° meta: 34kg

 

 

“Sim, esse é um dos piores momentos da vida de uma “Ana”, as compulsões.”

-Gabriele M. de Santana

 

123“Simplesmente é assim, eu estava mais obcecada a cada dia que passava. “eu PRECISO da ANA” ,era sempre assim .Então comecei a ouvi-la. Não, não ache bizarro ou medonho. Eu ouvia realmente a “Ana”, a minha doença personificava tinha ganhado “vida”. E uma voz.

-Gabriele M. de Santana